sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

BIBLIOTECA NACIONAL DE AMSTERDAM

Localizada praticamente ao lado da estação central, a Biblioteca de Amsterdam é algo fascinante. Construção belíssima! Um prédio moderno se misturando à arquitetura antiga da cidade, como é o geral da Europa. Computadores de última geração, estrutura interna confortável, espaço para todas as idades e onde toda e qualquer pesquisa terá um resultado positivo.



Uma sessão específica de CDs chamou minha atenção. Muitos estilos, de várias épocas, um pouco de tudo e, o que eu mais adorei ver por lá: música brasileira! 
Livros de todas as áreas, prateleiras enormes repletas de títulos. Tudo altamente catalogado, ou seja, você senta em qualquer computador que encontrar pela biblioteca, faz sua pesquisa e o programa te dá a localização exata para facilitar sua busca e otimizar seu tempo.

A estrutura física oferece sofás confortáveis e mesas enormes com tomadas e luzes independentes para você ligar seu notebook e passar horas estudando e pesquisando sem a menor dificuldade. Qualquer pessoa pode entrar e andar por qualquer dos andares do prédio. É um lugar que, apesar de todo o cuidado necessário para não produzir barulho, me senti incrivelmente a vontade. Tudo isso sem falar na limpeza e o cuidado com cada detalhe.













Depois de explorar cada espaço, vá até o último andar e tome um café curtindo o visual pra lá de maravilhoso que este lugar tão especial reservou para quem chega ao topo do prédio. 






Não perca a oportunidade de uma visita. Tenho certeza de que você vai amar!!!

Até +... Uma dica a cada dia!



quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

JARDINS DE TULIPA EM AMSTERDAM

Olá pessoal!

É muito chato quando estamos no gás para colocar as palavras no papel e o computador resolve dar uma pane nos deixando a ver navios em plena avenida de uma cidade que não tem mar. Foi assim que me senti e fiquei!

Diante de tanta ausência, decidi escrever sobre um dos lugares mais lindos que já tive o prazer de ver, sentir e viver – OS JARDINS DE TULIPA, que em holandês se escreve KEUKENHOF e se lê exatamente como se escreve.

Os jardins de tulipa ficam abertos para visitação apenas por dois meses por ano e, normalmente, esse período acontece de março a maio. Sugiro que, quando for programar sua viagem para Amsterdam, certifique-se do período em que estará aberto e faça as malas.

Na praça em frente à estação central de Amsterdam, existe um quiosque onde você compra seu ingresso já com a passagem do ônibus que irá levá-lo até lá. As pessoas de atendimento são bastante atenciosas e estão preparados para atender pessoas em vários idiomas. Cuide da hora, o ônibus sai bem cedo da rua perpendicular ao quiosque bem próximo dali e é pontual.

No ônibus, o guia fala vários idiomas e é sempre muito simpático. A direção tomada é para a zona rural e você vai perceber que a paisagem da cidade vai ficando para trás e os campos de tulipa começam a surgir. Impossível ficar inerte diante do cenário. Os campos, propriamente ditos, não podem ser visitados - são propriedades particulares. Você vai visitar os “jardins de tulipa”, que foram construídos para visitação. São 32 hectares de flores com predomínio das tulipas, de cores (algumas que nunca havia visto e imaginado que existia) e fragrâncias.

Em meio aos jardins, existe um trabalho de arte, exaltando poetas, escritores, cientistas e filósofos famosos,  com seus textos e frases ao fundo de um canteiro de flores. Obras de arte sobre o gramado estão espalhadas por todos os lados, um carro antigo que tem flores no lugar do motor e tantas outras formas de encantar a quem passa por ali. O passeio pode durar um dia inteiro e, mesmo sem comer, pode ser que você não sinta fome. É como se, estando alimentado em seu espírito, tenha menos necessidade de comida, propriamente dita.

Na saída, visite a lojinha com uma variedade infinita de souvenirs, tome um lanche, prolongue o relaxamento olhando alguns patos na lagoa com uma pequena fonte no formato de uma flor.

Este foi um cenário que me encantou, alimentou meu espírito, minha mente e tocou o meu coração com beleza, cor e cheiro. Imperdível!!! Confira nas fotos abaixo.

Obrigada!

Até +... Uma dica a cada dia!





















quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

PREPARANDO-SE PARA CONHECER NOVOS LUGARES!

A dica de hoje é sobre visitar novos lugares. Minha sugestão é que, antes de embarcar para sua viagem, procure se informar sobre:
- o que tem para ver, fazer e conhecer no seu destino;
- leia sobre a cidade/país para onde vai;
- procure saber quais são os pontos turísticos, se tem algum significado, se a visitação é cobrada e qual é esse valor;
- se informe um pouco sobre a história desse lugar, os pontos fortes do desenvolvimento; a gastronomia típica, enfim, algumas informações para que possa aproveitar melhor o lugar e desfrutar mais o que ela tem para lhe oferecer. Um guia turístico pode ajudar muito nesses detalhes;
- se sua viagem é internacional, procure aprender algumas palavras e pequenas frases do idioma. Isso vai facilitar a sua comunicação;
- chegando ao seu destino, faça um city tour logo no primeiro dia, isso vai permitir que se localize melhor. Depois com calma, poderá fazer uma nova visita e, já conhecendo um pouco, vai aproveitar melhor e sanar algumas dúvidas e curiosidades que porventura existirem.
- procure ter em mãos um mapa da cidade. Normalmente ele é distribuído nas recepções dos hotéis, restaurantes, estações de trem, ônibus, metrô e aeroporto. Nele você vai encontrar: pontos turísticos, localização, meio de transporte para chegar lá, restaurantes, bares, cafeterias entre outras.

Esses são alguns pontos para começar. Agora você pode, tanto pensar em outros e também voltar aqui e conhecer detalhes de vários lugares para atiçar sua vontade de viver isso pessoalmente.

Obrigada!


Até + e... UMA DICA A CADA DIA!


terça-feira, 7 de janeiro de 2014

VIAJAR COM DINHEIRO OU CARTÃO DE CRÉDITO?

O que é melhor ou mais interessante fazer?

Essa é uma pergunta que todos fazem na hora de pensar em como e quanto levar na viagem. Uma das opções é usar o cartão de crédito por questão de facilidade e segurança. Neste caso, não se esqueça de avisar a operadora de seu cartão de crédito para onde vai e o período que vai ficar fora. As operadoras de cartões mantém atualizados os seus dados e perfil de consumo e quando alguma compra sai fora desse perfil o cartão pode ser bloqueado. Avisando com antecedência, não correrá este risco. A única desvantagem do cartão de crédito é a taxa de IOF que incide sobre o valor da compra que hoje está em 6,38%, conforme última resolução do governo. Comprando no cartão, quando sua fatura for fechada, será computado também este percentual sobre suas compras.  
Outra opção é usar um cartão de débito. Existem alguns no mercado, mas posso falar aqui da experiência que tive com o cartão VTM (Visa Travel Money). Você coloca uma quantia de dinheiro neste cartão e poderá usá-lo em vários países onde o estabelecimento tenha convênio com a operadora. Ele faz a conversão da moeda automaticamente para todas as moedas que utilizar  e você poderá consultar seu saldo online todos os dias para controlar seus gastos. Foram poucos os lugares onde não pude utilizá-lo. Ele funciona como um cartão de débito normal onde terá uma senha para efetivar o pagamento. Esse tipo de cartão é recarregável, ou seja, de onde você estiver tem como falar com a casa de câmbio onde você o adquiriu e fazer uma recarga de valor. Outras pessoas também podem efetuar recarga no seu cartão. Basta que procure a agência onde você o adquiriu e, só com o seu nome e CPF, a agência faz a recarga. Algumas agências de câmbio cobram um determinado valor por este cartão e em outras ele é gratuito. Procure em várias até encontrar o que mais lhe convém. Outro detalhe importante: até poucos dias compensava levar o cartão de débito e não usar o crédito; as taxas eram diferentes e, consequentemente, o valor ficava mais interessante. Agora não mais, tanto o crédito como o débito tem o mesmo percentual de IOF (6,38%). A diferença é que no débito você congela o valor do dólar no momento da compra e não paga mais nada. Já no crédito você só sabe quanto vai pagar pelo dólar no fechamento da fatura. Se ele sofreu alta, você para essa alta.

Quanto a dinheiro em espécie (moeda corrente do país), hoje é a melhor opção com relação a valores, onde a taxa de IOF é de 0,38%. Atente-se para o detalhe de correr um risco maior com assalto ou perda carregando com você uma quantia maior em dinheiro. Sugiro que, ao programar sua viagem ao exterior, veja as taxas de cada opção, faça os cálculos e decida o que achar melhor na ocasião. Independente do que decidir, uma certa quantia em espécie será necessário até para utilizar com pequenas despesas do tipo táxi, metrô ou um lanche rápido. Os cartões de crédito e débito são muito bem aceitos em todos os continentes. Vale a pena se informar!





DIAS SEM NOTÍCIAS

Por motivos independentes à minha vontade, estive impossibilitada de fazer postagens nos últimos dois dias, mas agora segue normal.


Obrigada!

sábado, 4 de janeiro de 2014

COMPRA DE PASSAGEM

Sobre compra de passagem, o raciocínio é prático e simples:
- quanto antes você comprar sua passagem, melhor preço vai encontrar.
- atente para o detalhe de que pode utilizar seus pontos do cartão de crédito para transformá-los em milhas.
- quando sua viagem for várias cidades, simule roteiros diferentes, pois você pode encontrar diferença de preço nessas montagens. Exemplo: uma passagem de Praga/Londres/Amsterdam pode ficar mais em conta do que Praga/Amsterdam/Londres. Se isso acontece no exterior, pode acontecer também em destinos nacionais.
- para destinos de alguns dias em território nacional, muitas vezes compensa comprar um pacote em empresa de turismo. Geralmente eles são completos (passagem, hotel, traslado e city tour). Tem ainda o detalhe de que pode parcelar o pagamento e programar para viajar quando já estiver tudo pago, caso prefira.
- você também pode comprar passagem e hotel em alguns sites de venda, mas preste atenção nos valores. Em uma passagem comprada na agência, o valor apresentado para você, de cara, é o valor final. Já em um site de compras o que você vê inicialmente é apenas o valor da passagem que precisará ser acrescido das taxas (só na efetivação da compra é que aparece o valor final). Ambos são bons! A dica é: “faça as contas e preste atenção”. Dessa forma não terá problemas.
- no caso de sua cidade destino ter mais de um aeroporto, atente-se em qual deseja desembarcar. Procure o mais central que encontrar. Isso não é de praxe, mas se conseguir conciliar esse detalhe, vai ganhar tempo e economizar.

Bem, essas são algumas dicas para a sua compra de passagem.
Amanhã tem mais.

Obrigada!
Até +... UMA DICA A CADA DIA!


sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

ROTEIRO

COMO FAZER?

Fazer roteiro parece ser uma coisa fácil quando você fala, mas quando se depara com papel e caneta na mão e inicia as anotações para onde vai e a sequência do que quer fazer a cada dia, as coisas mudam um pouco de figura.

Quando o roteiro é para apenas uma cidade, organizar o que fazer nesse local e período é bem tranquilo. Sugiro que pesquise o que tem para se fazer no seu destino, a localização de cada ponto e faça assim o seu roteiro de cada dia para que possa explorar e conhecer, de fato, o local e aproveitar melhor tudo o que ele te oferece. Vamos a um exemplo prático: digamos que você vá para São Paulo passar 4 dias e que queira desfrutar de um pouco de cultura visitando o MASP, andar pela avenida Paulista (é uma delícia!), experimentar o famoso pastel de bacalhau ou o sanduíche de mortadela do Mercado Municipal, conhecer o bairro Liberdade e visitar o Museu da Independência no Alto do Ipiranga.

- se você comprar sua passagem aérea com, pelo menos, 30 dias de antecedência, vai gastar 1/3 do que gastaria indo de carro, além de outras vantagens como não ter que enfrentar o trânsito de São Paulo, evitar o stress e usar o metrô como meio de transporte (rápido, limpo, pontual e confortável).
- em um dia você visita o MASP, o Parque Trianon, o Conjunto Nacional e, dentro dele, a maravilhosa Livraria Cultura. Só ai foi o dia, prazeroso e produtivo.
No segundo dia você vai de metrô até a Liberdade. Depois visita o CCSP (Centro Cultural São Paulo). Na sequência (provavelmente no período da tarde), visite a linda Catedral da Sé. Já no período da noite, faça um programa noturno que você pode escolher pelo guia do hotel ou mesmo na internet antes de começar sua viagem.
No terceiro dia, visite o Museu do Ipiranga e o Parque da Aclimação que estão próximos um ao outro. Depois disso, termine seu dia com um lanche ou cafezinho para relaxar.
No quarto e último dia, de metrô, chegue à estação da Luz. Curta a estação, o prédio, visite o Museu da Língua Portuguesa e, ao sair da estação, ande 200m e estará na Rua José Paulino (centro de compras). Deste ponto, é perto chegar ao Mercado Municipal, mas pegue um táxi para ganhar tempo, e gaste seu tempo dentro do mercado com tantas coisas a se ver.
Depois dele, você só terá tempo para arrumar as coisas e se dirigir ao aeroporto.

Viu como foi tranquilo? Agora, para fazer roteiro de 3 ou 4 cidades, organizando e administrando os dias, o que fazer em cada cidade, como chegar e se locomover, onde se hospedar e o que levar na viagem, precisa de mais tempo e paciência para ajustar cada detalhe e fazer uma viagem agradável e inesquecível.

Simplificando, a dica de hoje é: anote para onde quer ir, as cidades, lugares que quer visitar e o tempo que terá. Em seguida, consulte-se com o mapa do seu velho e bom amigo “Google” e coloque em sequência sua viagem. A partir daí, entra a compra de passagem, hotel e todos os outros detalhes que vamos ver no decorrer dos próximos dias. Amanhã teremos mais um pedacinho desse assunto.

Até +... UMA DICA A CADA DIA!

Obrigada! 


quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

VACINAS

IMPORTANTE???...

A informação básica com relação a vacinas e viagens é que se mantenha sempre em dia as vacinas em geral. Qualquer posto de saúde pode avaliar, vacinar e manter sua carteira de vacinação atualizada.
Se você for viajar para a Bahia, a Anvisa recomenda que tome a vacina contra sarampo 15 dias antes da viagem. Para o estado do Amazonas é imprescindível a vacina contra febre amarela. A grande importância desta vacina é o fato de que 50% das pessoas que adquirem essa doença vão a óbito.

Recomendação básica: mantenha suas vacinas em dia e não terá problemas.

Já para o exterior, em alguns países é exigido o certificado de vacinação contra febre amarela, que deve ser tomada com, pelo menos, 10 dias antes da entrada no país.

Vale lembrar que a carteira de vacinação que recebemos nos postos de vacinação vale em todo o território nacional, mas não tem valor no exterior. Sendo assim, procure o posto de atendimento da Anvisa, no aeroporto. Eles vão fornecer a você o “certificado internacional de vacinação”. O procedimento é rápido, mas é bom se prevenir chegando um pouco mais cedo.

Outra vacina recomendada pela Anvisa é a tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), a DT (difteria e tétano) e a vacina para hepatite B.

Caso vá passar por regiões endêmicas, as recomendadas são: poliomielite, influenza (gripe) e meningite meningocócica.

A Anvisa mantém um site www.anvisa.gov.br/viajante onde você pode tirar suas dúvidas e ter orientações para uma viagem tranquila, seja ela nacional ou internacional.

Até + - UMA DICA A CADA DIA!





quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

FAZENDO A MALA OU MOCHILA

Independente do seu destino, um detalhe básico e importante é saber fazer a mala ou mochila, para não ter dificuldades ou sofrer com o peso extra. Temos uma tendência a colocar mais roupas do que vamos usar, então vamos ser práticos.

Atente-se para alguns detalhes quando for arrumar sua mala ou mochila:
- para onde vai e quanto tempo vai ficar;
- qual a estação do ano no seu destino;
- é uma viagem de programas noturnos ou diurnos;
- vai se hospedar em casa de amigos ou hotel?

Estes são alguns detalhes a que devemos nos ater. Se o seu destino é Europa ou Estados Unidos e a estação é a primavera, não se iluda; para nós brasileiros, a primavera europeia ou norte-americana é fria sim e sempre existe o risco de chover, não esqueça!
Sendo assim, coloque na mala uma blusa. Não precisa ser uma blusa pesada, pois você, em caso de necessidade, poderá comprar uma por lá. Existem lugares ótimos para compras em qualquer lugar do mundo. Para localizá-las, basta sair do eixo central ou centro histórico de cada lugar, onde se concentram os turistas e onde as coisas são mais caras. Não tenha medo de andar ao redor, sempre com muita atenção, pois malandros existem em todos os lugares. Lojas periféricas ao centro ou em estações de metrô costumam ter bons preços em seus produtos. Exemplo: na estação de metrô Ópera em Paris, você compra botas excelentes por preços inacreditáveis (a partir de 15 euros).

Agora vamos às dicas de quantidade de roupas:

- peças íntimas:
Mulher: você não precisa mais do que 2 peças para uma viagem tranquila. Basta que lave sua calcinha na hora do banho, pois lavando a noite, pela manhã estará seca e assim pode revezá-las no uso. A vida útil dessa peça é bem superior a 30 dias, portanto vai suportar muito bem os vários banhos. Caso ocorra alguma emergência, pare na primeira loja que encontrar e compre uma. Não gasta muito, compra um produto de boa qualidade e resolve o seu problema sem se preocupar com volume e peso da mala. Com o sutiã, faça a mesma coisa e tudo correrá bem.

Homem: siga o mesmo raciocínio acima com as cuecas.

- meias: também seguindo o raciocínio de lavar no banho e não esquecendo que elas podem demorar um pouco mais para secar, 4 pares são suficientes para uma boa viagem. 

- camisas/camisetas/blusas: pense que vai usar uma a cada dia. Isso não significa que se for ficar 30 dias viajando, vai levar 30 camisetas. Faça a conta de uma semana e lembre-se de que em todos os lugares é possível lavar roupas (no hotel ou em lavanderias automáticas).

- calças jeans: praticamente vai usá-las todos os dias de sua viagem, mas é uma peça pesada, então sugiro que, para um período de 30 dias, vá com uma no corpo e leve outras 2 na mala. Você também pode revezar com calças de sarja, que são mais leves. Se a estação é mais para frio leve uma mais quente e também aquela famosa calça que esquiador usa por baixo da paramentação de esqui. Ela aquece muito, além de confortável.

- bermudas/shorts: tudo depende da estação do ano, mas mesmo para climas frios é uma peça necessária, pois dentro de casa você poderá usá-las o tempo todo para não transitar de pijama pela casa ou mesmo para ir tomar café no salão do hotel. Se a temperatura for favorável ao uso, para um período de 30 dias sugiro 3 peças, afinal em determinado dia ou momento você vai usar uma calça e não bermuda.

- “pretinho básico”: não se esqueça de que ele cabe em qualquer lugar e, portanto deve caber na sua mala, independente do tamanho dela. Para mulheres, um vestido reto ou calça e blazer. Para os homens, a calça e um blazer. Lembre-se de que se você sair à noite para um jantar ou teatro, esta será uma composição diferenciada para a ocasião. Não se esqueça de colocar na mala um calçado para acompanhá-la.

- um pijama ou shorts e camiseta confortável para dormir é importante. Detalhe: em uma emergência, você pode sair de shorts na rua, mas não de pijama.

- calçados: é importante lembrar que, se suas andanças serão imensas, um tênis confortável é primordial. Basta um, já que este calçado tem uma vida útil relativamente longa e você ainda mantém o direito de se encantar com algum por onde passar e resolver colocá-lo na mala ou nos pés.

- se sua viagem é estritamente de aventura (daquelas que você vai para explorar o lugar, andando o dia todo e descansando à noite), preocupe-se com roupas leves, tênis para caminhada e uma mochila pequena para o dia a dia. Ela será necessária para levar um lanche, fruta ou biscoitos para a hora da fome, documentos, protetor solar, etc.

- se a sua viagem é para mais programas noturnos do que diurnos, faça sua mala com mais roupas para a noite e poucas para o dia. Para a noite você pode usar uma mesma calça por 3 vezes, bastando ai variar a blusa ou camisa. Se a estação for mais para primavera ou inverno, pode variar com 2 ou 3 blusas de lã no período nesse mesmo período. 

- acessórios: maquiagem, cintos, bolsa, brincos, pulseiras, relógio, cachecol, lenços, chapéu, boné, etc... neste item cada um decide o que levar, desde que não esqueça o perfume que é indispensável em qualquer ocasião e em qualquer lugar.


- não carregue carteira ou volume de dinheiro na mochila. Use porta dinheiro que é preso à cintura, por baixo da calça. Não faz volume, portanto não chama a atenção.

Estes são alguns lembretes para o dia de hoje. Volto amanhã!

Até+